Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h
Agende agora sua consulta!

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Qual a diferença entre LER e DORT?

Já não é de agora que se sabe que o trabalho e as rotinas podem acabar causando alguns tipos de problemas.

Contudo, as características do dia-a-dia moderno têm feito alguns tipos de doenças e lesões antes raras serem reportadas com mais frequência.

Nesse escopo, podemos incluir as LER e os DORT, duas condições bem semelhantes.

Porém, apesar de serem semelhantes, LER e DORT não são a mesma coisa. Você sabia?

Neste artigo vamos explicar o que são essas doenças e quais são as suas principais diferenças.

imagem que representa dor  LER e DORT

Entendendo as LER e os DORT

Antes de entender quais são as principais diferenças entre as LER e os DORT, você precisa saber o que define cada uma das condições.

Abaixo explicamos mais detalhadamente. Veja!

O que é LER?

A sigla LER (Lesões por Esforço Repetitivo), se refere a doenças relacionadas à repetição de movimentos.

Geralmente essa condição está ligada a rotinas de trabalho e, por isso, é amplamente discutida em causas trabalhistas.

Longe de serem um problema ligado apenas ao trabalho, as LER podem afetar qualquer pessoa que passa muito tempo fazendo algo na mesma posição.

Isso inclui até mesmo pessoas que não trabalham e passam muito tempo sentadas, por exemplo.

As Lesões por Esforço Repetitivo no geral são notadas em músculos, tendões e cartilagens localizadas nas juntas. 

O que é DORT?

Os DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho), são condições bem mais profundas do que as LER.

Apesar de a sua designação fazer menção ao trabalho, também não podemos relacionar os DORT apenas com rotinas laborais.

Entende-se por DORT qualquer distúrbio ou até mesmo doença óssea ou muscular que venha a provocar problemas como as LER, inclusive.

Com isso, é possível dizer que os DORT podem ser a causa de transtornos, não exatamente um resultado deles.

Entretanto, é necessário dizer que é totalmente possível que um trabalhador saudável desenvolva DORT por causa de uma rotina inadequada.

Algumas das atividades que podem ter essa consequência, são:

  • Ficar na mesma posição por muito tempo, com os músculos contraídos;
  • Por força de mais para executar algumas tarefas;
  • Trabalhar em algumas posições inadequadas;
  • Sofrer impactos ou choques repetidas vezes;
  • Dentre outros.

Sintomas que caracterizam os dois distúrbios

Geralmente as LER e os DORT são conhecidos por outros nomes.

Isso porque doenças como a lombalgia, as tendinites e as mialgias, por exemplo, são reconhecidas como provenientes desses dois distúrbios.

Veja os principais sintomas que caracterizam as LER e os DORT:

  • Fadiga muscular;
  • Dor “cansada”;
  • Sensação de peso;
  • Dificuldade para executar determinados movimentos;
  • Dormência;
  • Cãibra;
  • Formigamento;
  • Sensação de enrijecimento muscular;
  • Dentre outros.

Ao sentir um ou mais desses sintomas, é importante visitar um ortopedista ou reumatologista.

O especialista vai analisar o caso e determinar que tipo de doença está acometendo o paciente em questão.

A partir disso, o tratamento adequado pode ser prescrito.

Existe diferença entre LER e DORT?

Tanto as Lesões por Esforço Repetitivo quanto os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, são doenças relacionadas a maus hábitos que geralmente são praticados no trabalho.

Contudo, como citamos anteriormente, não são a mesma coisa.

Na verdade, o conceito de DORT é uma evolução das LER, pois abrange uma série de fatores.

Inclusive, atualmente o que antes era chamado de LER pelas autoridades trabalhistas, agora é chamado de DORT.

Essa abertura no conceito tem possibilitado uma abordagem bem mais assertiva.

Um trabalhador que apresenta sintomas de LER/DORT precisa ter o seu quadro estudado mais a fundo para que não haja injustiças na hora de determinar a causa do problema.

Saiba o momento certo para buscar ajuda, e busque com quem entende do assunto!

Como dissemos anteriormente, para tratar LER/DORT, o especialista indicado é o ortopedista e/ou reumatologista.

E quando o assunto é ortopedia e reumatologia de alto padrão, a Clínica Paulista é a referência!

Esse centro especializado tem tudo o que é necessário para a identificação e tratamento de qualquer LER/DORT.

Entre agora em contato, agende uma consulta e abrevie o seu sofrimento!

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...
CHAT
ONLINE