Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Lesões de tendões: dedo em martelo

O dedo em martelo é uma deformidade do órgão causada por um traumatismo que lesiona o tendão extensor da falange distal e o impede de exercer a sua função. Dessa maneira, a ponta do dedo fica dobrada e o paciente fica incapaz de movê-la e sustentá-la.

Na maioria das vezes, o traumatismo ocorre durante a prática de esportes, em que o tendão se rompe ou se estica como se fosse uma liga que perde sua elasticidade, fazendo com que a extremidade do dedo permaneça curvada para baixo. 

Em alguns casos ainda é possível que um pedaço do osso seja arrancado no local onde se insere o tendão, fazendo com que a falange distal permaneça flexionada.

O paciente que sofre com esse tipo de lesão acaba ficando com o dedo dolorido e inchado, além de não conseguir esticar completamente a ponta do dedo.

O diagnóstico de dedo em martelo costuma ser realizado através de exame clínico, uma vez que a ponta do dedo posicionada em flexão pode ser facilmente observada e caracteriza esse tipo de lesão. O ortopedista também pode solicitar uma radiografia com o objetivo de descartar uma fratura grave ou ruptura do tendão.

O tratamento para o dedo em martelo depende da gravidade da lesão. Nos casos mais simples, pode ser indicado o tratamento conservador, com a imobilização da ponta do dedo por um período de seis a oito semanas de maneira contínua. 

Contudo, nos casos mais graves uma cirurgia pode ser necessária. Isso geralmente ocorre quando um fragmento ósseo de dimensões consideráveis é fraturado é então necessita ser fixada com o uso de arame, parafusos e pinos.

É muito importante procurar um ortopedista especializado em mão, pois se não tratado, o dedo em martelo pode resultar em uma deformidade conhecida como pescoço de cisne, que com o tempo torna-se rígida, podendo apresentar artrose e dor na articulação.

CHAT
ONLINE