Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Cirurgia para hérnia de disco: como é feita e recuperação

Cirurgia para hérnia de disco

Segundo dados do IBGE, a hérnia de disco afeta cerca de 5,4 milhões de pessoas no Brasil. 

Dificuldade para carregar objetos pesados, para se locomover e para trabalhar são os principais efeitos nocivos da hérnia de disco na vida dos portadores. 

A cirurgia é a forma de tratamento mais recorrente para os casos em que os sintomas não melhoram com o uso de medicação e fisioterapia. 

Se você precisa realizar cirurgia para hérnia de disco, precisa entender melhor sobre os procedimentos disponíveis no mercado e como são realizados.

Ah! Também é fundamental entender sobre os riscos e contra-indicações.

Venha saber mais!

Tipos de cirurgia para hérnia de disco

A modalidade cirúrgica adotada dependerá do local em que a hérnia se encontra, da técnica disponível no hospital e das necessidades singulares de cada paciente.

A cirurgia pode ser tradicional, realizada por via aberta, ou utilizar técnicas recentes com mediação de microscópio e tecnologia de vídeo.

Entenda mais:

Cirurgia aberta

Nessa técnica, ocorre abertura da pele através de um corte, para atingir a região da coluna

O corte é realizado na área mais próxima do disco afetado, geralmente inserido nas costas ou pela lateral das costas

Geralmente, utiliza-se anestesia geral e há retirada parcial ou total do disco intervertebral prejudicado.

Após, é comum utilizar um material para juntar as duas vértebras localizadas entre o disco substituído ou realizar a substituição do disco retirado.

O tempo médio do procedimento é de 02 horas. 

Cirurgia minimamente invasiva

Essa modalidade inovadora e tecnológica é realizada sem grandes cortes na pele, de forma minimamente invasiva.

Isso permite que a cirurgia seja mais rápida, eficaz e com menor tempo de recuperação e baixo risco de infecções e outras complicações. 

Elas são realizadas com anestesia local e possuem cerca de 01 hora de duração. 

As duas principais técnicas utilizadas são:

  • Endoscopia

Esse procedimento envolve a inserção de um pequeno tubo (cânula) na coluna, através de uma incisão pequena. 

Através desse tubo, uma câmera com fibra óptica é inserida no corpo e transmite as imagens para um monitor.

Assim, a cirurgia é realizada por tecnologia de vídeo. 

  • Microcirurgia

Nesse caso, ocorre a manipulação do disco intervertebral com o auxílio de um microscópio cirúrgico, o que reduz a necessidade de abertura da pele. 

Quais são os riscos dessas cirurgias?

Muitas pessoas têm medo dos riscos envolvidos na cirurgia de hérnia de disco.

Realmente existem chances de complicação, entretanto, elas diminuíram drasticamente nos últimos anos em razão do avanço tecnológico. 

Com técnicas e aparelhos biotecnológicos, como os utilizados pela Clínica Paulista, os seguintes riscos se tornam menores:

  • Infecção;
  • Sangramentos;
  • Dores na coluna;
  • Lesão nos nervos próximos à coluna;
  • Dificuldade na movimentação da coluna. 

Como é o pós operatório?

O período de recuperação varia conforme a cirurgia adotada.

No caso da cirurgia minimamente invasiva, o tempo de internação hospitalar é de cerca de 02 dias.

Já na cirurgia tradicional por via aberta, a internação chega a 05 dias. 

Durante a recuperação, o médico recomendará uso de anti-inflamatórios e analgésicos para alívio das dores. 

Exercícios de fisioterapia também devem ser adotados para facilitar a recuperação.

Procure uma clínica ortopédica de confiança para sua cirurgia

Agende sua consulta na Clínica Paulista de ortopedia para ser acompanhado por profissionais especializados e tecnológicos.

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...
CHAT
ONLINE