Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Preciso tomar remédio para osteoporose?

Com o passar dos anos, mesmo mantendo uma rotina de vida saudável, é comum que apareça alguns problemas, como a osteoporose

Apesar dessa doença não ter cura, os remédios para osteoporose podem ajudar a controlá-la e permitir que o indivíduo tenha uma melhor qualidade de vida. 

Mas afinal, você sabe o que é a osteoporose? Essa é uma doença metabólica que provoca uma acentuada perda de densidade óssea. Podemos dizer que no organismo de uma pessoa com essa patologia, há uma maior atividade dos osteoclastos (células que destroem os ossos) do que a atividade dos osteoblastos (células que constroem os ossos).

Como consequência disso, o paciente apresenta um número maior de fraturas, especialmente em idosos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a osteoporose já atinge 10 milhões de pessoas no Brasil. Esse é um número que, infelizmente, tende a crescer, já que a expectativa de vida dos brasileiros está cada vez maior, aumentando o número de idosos.

Como realizar o tratamento para osteoporose?

Além da realização de atividade física e fisioterapia, em alguns casos também é necessário utilizar os remédios para osteoporose prescritos pelo seu médico, a fim de reduzir os riscos de fraturas.

Alguns exemplos de medicamentos para osteoporose mais comuns são:

  • Ranelato de Estrôncio: pode ser encontrado na forma de sachês e possui como excipientes o aspartamo, a maltodextrina e o manitol. É indicado para os casos de osteoporose grave e avançada, pois reduz as chances de fraturas no quadril e também nas vértebras.
  • Calcitonina: é um hormônio que pode estar em quantidade reduzida nos portadores da osteoporose. Ela atua como uma antagonista do paratormônio sobre o metabolismo do cálcio. Ou seja, essa medicação reduz a presença de cálcio no plasma sanguíneo, inibindo a reabsorção do mineral e, assim, consegue diminuir a atividade os osteoclastos.
  • Cloridrato de Raloxifeno: indicado para o tratamento e também para a prevenção da osteoporose em mulheres que já passaram pela menopausa. O objetivo é reduzir o número de fraturas, através do aumento na densidade óssea, impedindo a reabsorção óssea. 
  • Teriparatida: ela age no corpo de 3 formas, estimulando a construção do osso, por aumentar a ação dos osteoblastos, aumentando a absorção de cálcio pelos alimentos e reduzindo a perda desse mineral por meio da urina.

É importante ressaltar que a destruição de células ósseas é algo fisiológico e natural do nosso organismo. As células velhas morrem para dar lugar às novas. Contudo, o que acontece na osteoporose é que a construção não consegue acompanhar a mesma velocidade na qual ocorre a perda de tecido ósseo. 
E lembre-se nunca se automedique! Para saber qual o melhor tratamento indicado para o seu caso, agende uma consulta com um especialista da Clínica Paulista.

CHAT
ONLINE