Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Dor cervical

A cabeça e a região do pescoço podem sofrer diferentes tipos de estresse, o que culmina na dor cervical. Entre elas podemos citar a postura inadequada, traumatismos, doenças da idade como desgaste ou artrite, disfunções da mordida e muitas outras causas. 

A dor cervical é muito comum e normalmente autolimitada. Os sintomas costumam melhorar em poucos dias ou semanas. Contudo, os casos que não se resolvem em dois meses viram problemas crônicos e além da dor podem resultar em perda de função, como redução da amplitude de movimento, deformidades e em casos mais graves fraqueza e redução da sensibilidade dos membros. 

É importante estar alerta para alguns sinais, como: 

  • Traumatismo (acidentes);
  • Dor aguda não relacionada a trauma;
  • Dor intensa;
  • Dor noturna;
  • Fraqueza nos braços ou nas pernas;
  • Formigamento ou diminuição da sensibilidade nos braços ou nas pernas;
  • Associação com outros sintomas: febre, perda de peso, cansaço.

As dores cervicais podem vir acompanhadas de dores nos braços porque os nervos provenientes da região cervical inervam todas a região dos braços e mãos. Algumas vezes é difícil descobrir a real origem da dor. Outros sintomas nos braços, além da dor, incluem falta de sensibilidade, formigamento e fraqueza. 

Diversas medidas podem ser tomadas para o tratamento da dor cervical. Quando não há traumatismo associado, o ideal é repousar, de preferência, deitado e com a coluna em posição neutra.

Para dores agudas, o indicado é aplicar compressa quente ou fria, para reduzir a dor e a inflamação. O ideal é aplicar compressa quente ou fria por 15 a 20 minutos por vez com 40 minutos de descanso entre a aplicações. Pode-se também usar as duas compressas de maneira alternada.

A fisioterapia também é muito importante nesses casos, com exercícios para flexibilidade, força, estabilidade e recuperação de amplitude de movimento. Outras opções incluem gelo, calor, estimulação elétrica, tração ou mobilização e massagem. 

Não hesite em procurar um ortopedista especialista em coluna ao sentir dor, desconforto cervical ou torcicolo. Uma consulta precoce pode facilitar a eficácia das medidas preventivas e evitar problemas mais sérios no futuro. 

CHAT
ONLINE