Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Como é o tratamento de artrose no joelho com cirurgia?

Artrose é a doença reumática com maior incidência entre mulheres e homens, segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Ela atinge cerca de 85% das pessoas com 75 anos ou mais.

Especificamente a artrose no joelho está relacionada ao aumento dos riscos de sofrer um ataque cardíaco e outros problemas de saúde.

Isso significa que o tratamento para essa condição é extremamente necessário para sua qualidade de vida e prevenção de doenças. 

Quando o tratamento conservador, com fisioterapia e medicação, é insuficiente é hora de procurar um tratamento com cirurgia.

Para os casos com dores agudas e complicações severas, o tratamento cirúrgico é a melhor opção.

Pensando nisso, vamos te explicar tudo que você precisa saber sobre tratamento para artrose no joelho com cirurgia.

Primeiro, entenda o que é a artrose no joelho!

Como é o tratamento de artrose no joelho com cirurgia?

O que é artrose no joelho?

A artrose é um processo de desgaste da cartilagem e inflamação da articulação, que pode atingir diferentes regiões do corpo, inclusive o joelho.

Os fatores de risco para artrose no joelho são diversos: traumatismos, lesões, sobrecarga da articulação, genética, diabetes, obesidade, etc.

Os principais sintomas são dores nas articulações, rigidez articular, inchaço e rangido na área afetada. 

Tratamento para artrose no joelho

O rol de tratamentos para a artrose é bastante amplo!

Geralmente começa de forma básica e conversadora, posteriormente evoluindo mais estratégias mais invasivas, incluindo a cirurgia.

Tratamento cirúrgico

Existem duas modalidades de procedimento cirúrgico para a artrose. 

  1. A primeira tem como objetivo a retirada de partes danificadas da articulação e inserção de uma prótese no lugar.
  2. A segunda promove o realinhamento dos ossos afetados pela artrose, em um processo denominado osteotomia, cujo objetivo é diminuir a dor e o impacto do peso na área. 

A diferença entre esses tipos de cirurgia está na técnica utilizada.

A primeira é minimamente invasiva e a segunda é uma cirurgia aberta/tradicional. 

Cirurgia minimamente invasiva

A técnica minimamente invasiva mais utilizada é a artroscopia.

Ela consiste em inserir um instrumento com uma câmera acoplada, no interior do joelho.

Para isso são realizados três pequenos furos/incisões, que funcionam como uma espécie de portal para que um tubo extremamente fino faça seu trabalho.

É realizada uma limpeza articular e remoção do tecido inflamado e danificado. 

Cirurgia tradicional

Uma técnica tradicional é denominada osteotomia e costuma ser indicada para pacientes com menos de 60 anos de idade.

Ela realiza uma mudança de eixo, fazendo com que o peso suportado pelo joelho seja jogado para outra área do joelho, mais sadia. 

É realizado um corte no fêmur e na tíbia, visando inserir uma placa. 

Outra técnica tradicional é a prótese total de joelho, que tem como objetivo substituir a articulação do fêmur, tíbia e patela.

É recomendada apenas para os casos extremamente graves, em estágio final da doença. 

Mulheres acima de 60 anos e homens acima de 70 são o grupo que mais realiza esse procedimento. 

As intervenções cirúrgicas, quando realizadas com qualidade e suporte pós-operatório, promovem enorme melhoria da qualidade de vida.

Elas reduzem o risco de doenças cardíacas, hipertensão, diabetes, câncer, sedentarismo e depressão.

Procure um corpo clínico especializado para realizar seu tratamento para artrose no joelho.

Agende já sua consulta na Clínica Paulista.

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...
CHAT
ONLINE