Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Clínica de ortopedia especializada em pé e tornozelo

Clínica de ortopedia especializada em pé e tornozelo

Procurar por uma clínica de ortopedia é a melhor conduta em casos de dor muscular, nos ossos ou articulações. 

E o médico ortopedista é responsável por trabalhar na prevenção, diagnosticar e tratar a parte locomotora de diversas partes do corpo, como os joelhos, braços, pés, mãos, quadris e outros. 

Por isso, o ideal é que se procure por uma clínica especializada, de acordo com a região do corpo afetada, para que o paciente possa passar por consulta e ser tratado por uma equipe especialista na área. 

Normalmente, em uma boa clínica de ortopedia, são oferecidos serviços completos, em consultas, tratamentos, cirurgias e reabilitação, sendo apta a atender os mais diversos casos relacionados a traumas, doenças e acidentes.

Ortopedia especializada em pé e tornozelo

Diariamente, os nossos pés e tornozelos são sobrecarregados, por excesso de peso, impactos frequentes, movimentos errados, pisada em falso, e outros fatores que colocam em risco essa região tão importante para as atividades do cotidiano, desde caminhar e correr até dirigir e praticar exercícios físicos.

Quando surgem dores ou incômodos localizados no pé e tornozelo, o ortopedista especializado na área é o profissional mais indicado para diagnosticar de forma rápida e precisa e intervir com o tratamento mais adequado. 

Além disso, a ortopedia pode trabalhar em conjunto com a Medicina Esportiva, atendendo atletas, profissionais e amadores, tanto para prevenção quanto para um tratamento mais específico.

Existe uma série de condições e doenças que podem afetar essa parte do corpo, como bursite, fascite plantar, joanete, gota, osteoartrite, tendinite, dentre muitas outras, além das fraturas e torsões na região, que são chamadas de entorses.

Problemas comuns no pé e tornozelo

Metatarsalgia

Se caracteriza por uma dor que afeta a parte da frente dos pés, logo antes dos dedos, onde se localizam os metatarsos, que são os ossos dessa região. 

Os principais sintomas são dor na planta dos pés e calosidade. Geralmente, esse quadro está associado a uma sobrecarga mecânica que pode acontecer por diversos fatores, como:

  • Esforço repetitivo em práticas esportivas, principalmente que envolvem saltos, impactos e frenagens repentinas;
  • Uso de salto alto, bicos finos, sapatos muito apertados ou com pouco amortecimento;
  • Excesso de peso;
  • Deformidade nos dedos dos pés;
  • Pés cavos.

Fascite Plantar

Inflamação na fáscia plantar, que tem como sintoma a dor intensa no calcanhar, com sensação de facada, causando desconforto ao caminhar ou correr. 

Ocorre principalmente em indivíduos entre os 40 e 60 anos de idade e, na maioria dos casos, é unilateral, acometendo somente o pé esquerdo ou o direito. Ignorar um quadro de fascite plantar aguda pode evoluir para uma situação de dor crônica. Os fatores de risco são os mesmos citados anteriormente, somando-se ainda:

  • Idade;
  • Pé plano;
  • Padrões anômalos da marcha;
  • Redução da flexão dorsal do tornozelo;
  • Retração dos músculos gastrocnêmio – solear e isquiotibiais.

Hálux Valgo 

Mais conhecido como joanete, se trata da formação de uma saliência óssea na base do primeiro metatarso, por conta de um desvio do dedão em direção ao segundo dedo do pé. Portanto, diferente do que se possa pensar, não se trata do crescimento de um novo osso. 

Esse quadro é mais comum nos pés de adultos e acomete mais as mulheres do que os homens. Mas, em alguns casos, o problema é congênito, em que a criança já nasce com esse desvio.

Além do calo saliente, os sintomas podem envolver edema, vermelhidão, dor na região, nas juntas e em torno do dedo ao usar sapatos. Em casos mais graves, pode ser indicada a cirurgia para remover o calo e realinhar o dedo.

Esporão do calcâneo

Crescimento anormal do osso do calcanhar, formando uma saliência óssea, normalmente na parte inferior do calcâneo, ou na sola do pé, e não é visível externamente. 

Em alguns casos, o esporão do calcâneo pode ser assintomático e, em outros, provoca dor no calcanhar, o que pode comprometer a mobilidade do indivíduo. As causas para o seu desenvolvimento não são bem definidas, mas existem alguns fatores de risco que facilitam o surgimento dessa condição, como:

  • Usar calçado inadequado;
  • Pisada desajustada;
  • Permanecer muito tempo em pé;
  • Obesidade;
  • Idade acima dos 40 anos;
  • Pés cavos ou chatos;
  • Atividades físicas de alto impacto.

Tendinite do calcâneo

Inflamação no tendão de Aquiles, localizado na parte de trás do tornozelo, e se manifesta por meio de dores, rigidez e inchaços nesta região. É um problema decorrente do desgaste e inflamação do tendão, sendo bastante comum em corredores ou praticantes de outros esportes que envolvam corrida. 

Também pode estar relacionado a uma menor resistência do tendão, por fraqueza, degeneração ou doenças como diabetes, por exemplo; ou à sobrecarga, por conta do aumento de peso corporal, mudanças bruscas na rotina de treino, má execução de exercícios físicos, etc. 

Da mesma forma, o uso frequente de salto alto também pode ocasionar um encurtamento da musculatura da panturrilha, contribuindo para o quadro de tendinite do calcâneo.

Precisa de um atendimento em ortopedia especializada em pé e tornozelo? Entre em contato e agende a sua consulta.

Artigo escrito pelo Dr. Luís Francisco Queluz Toledo

CHAT
ONLINE