Atendimento Presencial
Seg a Sex das 08h às 18h
  Sáb das 8h às 13h

Atendimento online
Agende sua teleconsulta
Clique aqui

Cirurgia de lesão do manguito rotador: como é feita

Você sabia que 20% das pessoas já sofreram e/ou ainda vão sofrer algum tipo de lesão no ombro?

Pois é! Parte significativa da população se queixa de dores na região do ombro. 

Dessa parcela de pessoas, grande parte acaba sendo diagnosticada com lesão do manguito rotador.

Essa lesão, extremamente comum, pode ser curada através de fisioterapia e, em vários casos, de cirurgia.

A cirurgia de lesão do manguito rotador pode ser recomendada como estratégia de recuperação da qualidade de vida e movimentação no ombro.

Nesse texto vamos te explicar mais sobre essa lesão e como é feita a cirurgia.

Vamos começar!

O que é manguito rotador? 

Ele se caracteriza por quatro tendões com seus respectivos músculos, localizados na área superior do ombro.

Os seguintes tendões compõem o manguito rotador:

  • Infraespinal;
  • Supraespinal;
  • Subescapular;
  • Redondo menor.

A articulação entre esses tendões permite a movimentação e rotação dos ombros e dos braços. 

Eles se originam em um osso denominado escápula e se inserem/prendem na região proximal do úmero, permitindo a estabilização do ombro e sua movimentação. 

Ele também protege a articulação gleno-umeral, mantendo a cabeça do úmero devidamente encaixada na cavidade glenóide. 

Isso significa que o manguito rotador é extremamente importante para a movimentação corporal!

Causas e sintomas da lesão

A principal causa é o desgaste dos tendões.

Isso pode acontecer com pessoas que rotacionam e elevam frequentemente os braços para atividades laborais ou esportivas.

É o caso de professores que elevam regularmente os braços para escrever na lousa e de tenistas que realizam movimentos acima da cabeça.

Ah! Inclusive, a lesão do manguito rotador é conhecida como “lesão do tenista”, sabia?

Outro motivo para o desgaste é o tempo. 

O passar dos anos e o envelhecimento do corpo contribuem para o desgaste, inflamação e, em alguns casos, ruptura do manguito rotador.

Acidentes, traumas físicos e hereditariedade também são fatores de risco para a lesão.

O principal sintoma dessa lesão é a dor!

A dor ocorre na área lateral do ombro, com irradiação para o braço. Ela pode ser contínua ou aparecer apenas ao movimentar o braço e/ou carregar peso.

É uma dor mecânica, que piora com a realização de movimentos e atrito na região lesionada, mas melhora com o repouso.

Quando é necessário intervenção cirúrgica?

Existem diferentes graus da lesão.

Quando a ruptura do tendão e/ou músculo é apenas parcial, o tratamento fisioterapêutico combinado com medicação é suficiente para o sucesso do tratamento.

Já em caso de ruptura total, a intervenção cirúrgica deverá ser realizada.

Como é realizada a cirurgia?

O procedimento pode ser convencional (via aberta) ou através de videoartroscopia.

A cirurgia de artroscopia com vídeo é a mais indicada, pelo fato de ser menos invasiva, causar menos dores, menor tempo de recuperação pós-operatória e diminuição dos riscos de infecção.

Nesta cirurgia, são realizadas 03 incisões extremamente pequenas, de no máximo 1cm cada uma, na região do ombro.

Uma espécie de tubo com uma câmera acoplada é inserido na incisão e a cirurgia é realizada virtualmente, através da tecnologia de imagem.

O objetivo da intervenção é reparar os tendões do manguito rotador, fixando o tendão no osso através de materiais como fios de polietileno ou poliéster com grande resistência. 

Após a cirurgia, é ideal que o paciente faça uso de tipóia e inicie acompanhamento fisioterapêutico para entre a 4º e 6º semana de pós-operatório.

A recuperação total pode acontecer em até quatro semanas.

Procure um profissional especializado para sua cirurgia

Para saber qual o melhor tratamento para o seu caso, agende já sua consulta com um de nossos ortopedistas.

CHAT
ONLINE